Tornando-nos nossos próprios pais amorosos

Por termos crescido em uma família disfuncional, muitos de nós não tivemos os pais amorosos que desejávamos ou merecíamos. Em ACA, percebemos que podemos nos tornar nossos próprios pais amorosos. Tornar-nos nosso próprio pai amoroso está no centro da cura de uma infância negligente; é a porta de entrada para nossa criança interior.

Muitos adultos-criança nunca consideraram a ideia de se "reparentalizar", mas com ajuda e apoio, podemos fazê-lo com gentileza, humor, amor e respeito. Não estamos sozinhos ao nos reparentalizarmos em ACA. Por meio da recuperação, usamos a reparentalização para nos conectarmos conosco e com os outros de forma saudável. Fazemos uma pausa e percebemos como fazemos coisas como minimizar a nós mesmos sem perceber. Com essa consciência, podemos reformular nossos erros como chances de aprender e crescer emocionalmente.

Nossos próprios Pais Amorosos nos lembram que não nos recuperaremos da noite para o dia, pois isso leva tempo; que, ao fazer o trabalho de reparentalização em ACA, somos bons o suficiente e estamos progredindo.